Stand Up Comedy Brasil

Influenciado pelos comediantes americanos que fizeram o sucesso do formato nas últimas décadas, o stand up chegou ao Brasil pra ficar em meados dos anos 2000, quando Marcela Leal, Rafinhas Bastos e eu estreamos o espetáculo “MONDO CANE”. Logo em seguida, Claudio Torres Gonzaga, no Rio de Janeiro convidou os três, em datas diferentes, para nos apresentarmos no Comédia em Pé. Inspirado por ele e sua trupe, formamos o Clube da Comédia Stand up em São Paulo, e o resto é historia…

Muita gente ja tinha se aventurado pelo estilo antes: Chico Anysio fazia o seu no Fantástico… Jô Soares fez uma série de shows no formato que lotavam o Teatro de Cultura Artistica … antes deles, o pioneiro dos pioneiros, José Vasconcelos fez stand up em 1959. Mas as características que fizeram a geração dos anos 2000 serem mais lembrados como os pioneiros do stand up vem do fato que esses grandes comediantes não seguiam ao pé da letra o que mandava o figurino da comédia em pé: eles usaram efeitos de luz, personagens, ternos e smokings. Zé Vasconcelos ficava sozinho no palco, em frente a um microfone como qualquer estreante hoje em dia faz em seus open mics … mas no fosso, uma orquestra com 30 figuras musicavam a comédia do veterano.

Por isso, esses grupos como o Clube da Comédia, o Comedia em Pé e outros que surgiram depois são chamados de “Pioneiros do stand up”; por que seguimos um padrão de estar em cena: sem maquiagem, sem figurinos, sem efeitos de som e luz e principalmente sendo autores de nossos próprios textos…

O stand up veio pra ficar. Já se incorporou aos vários estilos de comedia que se faz no Brasil desde que Arthur Azevedo criou o “estilo cômico brasileiro” . E novos comediantes virão, e veteranos seguirão…

Por Marcelo Mansfield